Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais farão manifestações em Brasília a favor do piso salarial das categorias.

Sindicatos das categorias organizam mobilização nacional para valorização das profissões.

No dia 22 de março fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais sairão de Salvador (BA) em direção à Brasília (DF) a fim de aderirem à manifestação convocada pelo sindicato das categorias (SINFITO-BA), que acontecerá nos dias 23 e 24 de março, reivindicando a aprovação do PL 1.731/2021, que prevê o piso salarial nacional e altera a Lei nº 8.856/94 que estabelece a jornada máxima de 30 horas para as profissões.

Sindicado reunido
Fórum de Lideranças Brasileiras da Fisioterapia e da Terapia Ocupacional - FOBRAFITO.

Em 19 de maio de 2021, o SINFITO-BA junto ao fisioterapeuta Silva Neto, ex prefeito de Araci(BA) , articularam a valorização das categorias com o Senador ngelo Coronel (PSD), que prontamente apresentou o projeto de lei definindo um piso salarial no valor de R$4.800,00. Após a medida, o SINFITO-RJ formulou, em conjunto com o Senador Romário Farias (PL), uma emenda para atualizar o valor para R$7.330,00.

Atualmente, ele aguarda a designação do presidente do senado Rodrigo Pacheco (PSD) para ser colocado em votação. Até o momento, o sindicato dispõe de ônibus para transporte gratuito e adesão máxima de seus profissionais, estudantes e sociedade apoiadora.

O SINFITO's Brasil, grupo com 15 estados brasileiros, estima cerca de mil manifestantes nas ruas em apoio à aprovação do projeto. Os representantes dos SINFITO's começaram a articular o encontro em Brasília (DF) no início deste ano e pretendem se reunir em frente ao planalto às 8 h do dia 23 e 24 de março.

De acordo com o Art. 7° da Constituição Federal, o piso salarial deve ser proporcional à extensão e à complexidade do trabalho realizado, para trabalhadores urbanos e rurais, fato que justifica um salário digno aos profissionais que dedicaram suas vidas e expertise durante a pandemia do COVID-19.